Corsan assina contratos para ampliação da rede de esgoto em três municípios

md_2017011612113716012017_ksv_2430
Foto: Karine Viana/Palácio Piratini

O esgotamento sanitário de Cachoeirinha, Ijuí e Santo Ângelo será ampliado nos próximos meses. A ordem de início das três obras que representam mais de R$ 21,7 milhões em investimentos foi assinada, nesta segunda-feira (16), pela governadora em exercício Silvana Covatti, o presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Flávio Ferreira Presser, e prefeitos, no Palácio Piratini.

Com a ampliação e a implantação de redes coletoras de esgoto nas três cidades, serão beneficiadas cerca de 27,6 mil pessoas, diretamente, além de refletir em melhorias para a saúde da população e para o meio ambiente. As obras fazem parte de um investimento total de R$ 30.248.691,33 nos municípios.

A governadora em exercício Silvana Covatti disse que o início dessas obras fazem parte de medidas enérgicas desempenhadas pelo governo do Estado, em um esforço para a readequação da estrutura da máquina pública sem deixar de investir no atendimento de qualidade à população.

“É preciso rever prioridades e reservar recursos para o atendimento das demandas mais elementares. Mais que progresso sustentável e incremento da infraestrutura para a atração de novos investimentos, estamos tratando da saúde essencial da nossa gente. Esse é um investimento na função primordial do Estado, que é promover para todos uma realidade cada vez melhor”, afirmou.

Para o presidente da Corsan, Flávio Presser, o investimento deve incrementar as metas da companhia na busca da universalização das redes de esgoto no estado. “Essas obras vão fazer com que se atinja um índice de coleta e tratamento de, no mínimo, 55% nos municípios. Desta maneira, vamos chegar a um padrão razoável, saindo de um déficit enorme que temos hoje que é de apenas 14%”, ressaltou.

A previsão para o término das obras é de dois anos. A Corsan destaca ainda a melhora no uso dos recursos hídricos dos rios que abastecem as cidades e a redução das transmissões de doenças pela água, além do aumento da produtividade, valorização de imóveis e geração de renda.

Conforme o secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Gerson Burmann, o grande desafio é trabalhar na extensão da rede de esgotamento sanitário para toda a comunidade gaúcha. “Muitas vezes essas obras causam transtorno, mas elas são fundamentais para que se tenha mais saúde e qualidade de vida nos municípios”, salientou.

O prefeito de Cachoeirinha, Miki Breier, comentou o avanço na execução de políticas públicas a partir do investimento em saneamento básico. “O Brasil ainda está atrasado no cuidado com o meio ambiente. O desafio é fazer o melhor com o que temos”, disse.

Cachoeirinha

Na Região Metropolitana, Cachoeirinha será contemplada com a construção de 50,8 quilômetros de redes coletoras, 5.034 ramais prediais, 1.441 ramais intradomiciliares, 26 metros de travessia não destrutiva e 14 metros de travessia sob o arroio Passinhos. Serão beneficiados em torno de 15,9 mil moradores dos bairros Vila Anair, Vila Vista Alegre e Vila Fátima, localizados na bacia do arroio Passinhos. O contrato tem valor de R$ 13.732.884,08, dentro de um investimento global  de R$ 19.659.646,08. O prazo de conclusão da obra é 24 meses.

Com cerca de R$ 46 milhões de recursos captados pelo PAC 2 para a ampliação da rede, a Corsan deve aumentar de 44% para 70,09% o índice de tratamento de esgoto no município.

Ijuí

A Corsan possui, em recursos captados pelo PAC 2, R$ 40.892.035,77 para investimentos no município. A ampliação da rede coletora em 22,4 quilômetros será executada junto com a implantação de 2.199 ramais prediais e a Estação Elevatória de Esgoto Tancredo Neves. O contrato tem valor de R$ 5.930.000,00 e integra um investimento total de R$ 7.791.054,40.

A obra tem prazo de 24 meses para conclusão e beneficiará 8,7 mil pessoas. Com a conclusão de todas as obras previstas no financiamento, o atual percentual de esgoto tratado pela companhia, que é de 10%, deve passar para 51%.

Santo Ângelo

Cerca de R$ 40 milhões em recursos captados na 4ª seleção do PAC 2 devem ser investidos em melhorias para o saneamento do município. A partir do início das obras assinadas nesta segunda-feira, serão implantados 7,7 quilômetros de canalizações no bairro Oliveira, além de 741 metros de redes auxiliares e 790 ramais prediais.

A conclusão deve ocorrer em 12 meses, beneficiando três mil habitantes. O contrato é de R$ 2.077.106,29, dentro de um investimento de R$ 2.800.990,85.

Após a implantação de todas as obras previstas com os recursos captados, o percentual de esgoto tratado deve passar de 19% para 51%.

Assista a reportagem aqui.

Texto: Letícia Bonato, com informações da Corsan
Edição: Denise Camargo/Secom

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s