Intervenção alemã durante um dia de feira

Debate com quadrinistas alemães movimenta evento literário em Porto Alegre

8198539122_1f7955db75_oApesar do calor, eram muitas as pessoas que circulavam pela Praça da Alfândega, no nono dia da 58ª Feira do Livro de Porto Alegre. Por ser sábado, a movimentação era intensa e bastante convidativa para adultos e crianças. O tema do dia 3, era Histórias em Quadrinhos (HQs) e as bancas divididas em três áreas da feira traziam destaque para as obras de quadrinistas.

A programação do dia estava recheada com mesas-redondas, sessão de autógrafos e de cinema sobre as HQs. Às 17h30, dois quadrinistas alemães, Mawil e Isabel Kreitz, intercambistas do projeto Osmose, coordenado pelo Goethe Institut, entraram em contato com os gaúchos na Sala dos Jacarandás, no Memorial do Rio Grande do Sul.

Intervenção criativa

Era quase inacreditável que duas figuras desconhecidas no Brasil atraíssem tantas pessoas. A mesa-redonda com os autores internacionais “A Nova Cultura dos Quadrinhos Alemães” lotou a Sala dos Jacarandás. A atmosfera da língua alemã já pairava no ar antes mesmo do início do evento.

Ambos alemães, mas com criações distintas: ela cresceu na parte ocidental do país, em Hamburgo e ele na oriental, em Berlim. O cenário dos quadrinhos aumentou, segundo Isabel Kreitz, a partir da unificação da Alemanha. Hoje, o maior centro das editoras é Berlim. “Nas segundas-feiras nos encontramos lá, todos os quadrinistas, muitos relacionados a blogs e jornais”, afirma.

Markus “Mawil” Witzel, cresceu desenhando e diz ter sido estimulado na faculdade a produzir ainda mais histórias sobre as aventuras do cotidiano, em sua maior parte biográficas. “Sempre tento ter experiências diferentes para não me entediar com meu trabalho”, revela o autor. Já Kreitz, só entrou para o universo das HQs quando viu uma maneira de sobreviver disso: “sempre variei nos projetos. Trabalhava em um que gostava e outro para ganhar dinheiro”, admite.

Choque sociocultural

Mawil autografou, após  o debate, sua primeira obra traduzida para o português. Foto: Letícia Bonato.
Mawil autografou, após o debate, sua primeira obra traduzida para o português. Foto: Letícia Bonato.

 “Será que isso agrada outras pessoas além de mim?”, diz Mawil, ao revelar que se pergunta sempre quando desenvolve um novo projeto, pois não segue roteiro. Seu primeiro livro traduzido, “Mas Ainda Podemos Ser Amigos…”, foi lançado na feira, com sessão de autógrafos após o debate. Para Augusto Paim, o sucesso das HQs alemães agora pode ser compreendido no Brasil. “Faço traduções e gosto muito de idiomas. Provavelmente, logo os quadrinhos de Isabel estarão traduzidos”, conta.

Ao serem questionados sobre as primeiras impressões do Brasil, Mawill brinca sobre nosso chimarrão. “É interessante, por aqui vocês carregam essas cuias e térmicas antigas, é uma tradição muito bonita. Na Alemanha, a Starbucks venderia isso”, diz.

Novos olhares sobre novos mundos

O intercâmbio de quadrinistas, Osmose, possibilitado pelo Goethe Institut traz infinitas vantagens aos artistas que participam e aos países que são visitados. Por pouco mais de um mês, quadrinistas brasileiros viajam pela Alemanha assim como Mawil e Kreitz, alemães, conhecem a nossa cultura.

Edgar Vasques, quadrinista gaúcho, recebeu os convidados com admiração. “Mawil é um artista plenamente inserido, tem uma alegria meio anárquica e inocente no trabalho dele. Já Isabel é mais abrangente, aborda com coragem todas as guerras que a Alemanha trouxe pra gente”, comenta.

>> Reportagem produzida para as disciplinas Agência de Notícias e Jornalismo e Mídias Digitais, dos professores Leandro Olegário e Rodrigo Rodembusch.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s