A herança de Addams

addams_divulgacaoUm casal com dois filhos, um tio e uma avó convivendo em um cenário harmoniosamente desastroso. Uma família comum? Até poderia ser, se não fosse pelo fato de morarem em uma mansão horripilante, com a companhia de um mordomo semelhante ao monstro de Frankenstein, uma mão que anda na ponta dos dedos pelos corredores da casa e de receberem visitas de um primo que mais se parece com uma peruca viva do que um ser humano. Essa não é uma família qualquer, são os Addams. E eles são conhecidos internacionalmente por sua fascinação pela loucura e comportamento sombrios.

O casal Gomez e Morticia, os filhos Wandinha (Wednesday) e Feioso (Pugsley), a vovó que pratica magia, o tio Chico (Fester), o primo Itt, o mordomo Tropeço (Lurch) e a Mãozinha (Thing) são personagens criados pelo cartunista americano Charles Addams, em 1930. Com sua criatividade inusitada e de referências fúnebres, inspirou uma série sobre a família em 1964, que recebeu uma releitura duas décadas depois e três filmes nos anos 90. Todos os trabalhos são baseados na vida de uma família distante e incomum, que não encontramos em qualquer lugar a não ser em um universo fantasioso. Infelizmente, o criador não tem dimensão do grande sucesso que os Addams continuam fazendo no século XXI. Na última semana, já se vão 24 anos de sua morte.

O público em geral conhece a versão mais popular da família: o primeiro filme em que os personagens aparecem em cores, lançado em 1991 sob direção de Barry Sonnenfeld, com Anjelica Huston, Raul Julia, Christopher Lloyd e Christina Ricci. “A Família Addams”, com o mesmo estilo gótico de sua primeira versão, em uma narrativa cômica mais inteligente, dispensando o humor ingênuo que podemos perceber se o compararmos com a série dos anos 60, trouxe popularidade a costumes e gostos de estranha natureza. O longa metragem também introduziu a família em um contexto moderno, onde a fortuna dos Addams atrai mais a atenção no decorrer do roteiro do que os seus costumes excêntricos que causavam furor na história.

Até o momento, a família Addams passou por quatro leituras diferentes e é possível que venha a ter mais uma, através do olhar do diretor Tim Burton, em 3D. Contudo, ver um pouquinho mais dessa família tão irreverente nos cinemas não trará mal a ninguém, não é mesmo?

Texto publicado em: UNIPAUTAS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s